Ouça nosso boletim

Brasil tem currículo e carreira docente ruins

Os itens da educação básica em que o Brasil está mais atrasado são o desempenho dos alunos, a carreira dos professores e os padrões curriculares. Eles foram classificados como insatisfatórios pelo primeiro Boletim da Educação no Brasil, organizado pela Fundação Lemann  pelo Programa de Promoção da Reforma Educativa na América Latina e no Caribe (Preal).  Com o título Saindo da Inércia, o boletim apresentado ontem reuniu dados sociais e educacionais que foram consolidados em nove indicadores. Para cada um deles, uma comissão de 15 especialistas atribuiu uma nota média. O documento só revelou bons resultados nas matrículas, que aumentaram sensivelmente, e nos sistemas de avaliação de ensino, que se  mostraram avançados. Permanência na escola, equidade, investimentos, desempenho, padrões educacionais e carreira dos docentes receberam notas entre regular e insatisfatório. "A situação é grave", afirma Jeffrey Puryear, diretor do Preal. "O País vai perder empregos no mercado global se não investir mais em educação."

Mariana Mandelli
Portal Terra Educação, 01/12/2009

	Array
(
    [0] => No page with id root
)