Ouça nosso boletim

Boletim SINEPE/NOPR – 10 de outubro de 2017.

Boletim SINEPE/NOPR –  10 de outubro de 2017.  

Censo Escolar 2017 encerra amanhã o prazo de retificação

Escolas que declararam dados incompletos ou que necessitam corrigir informações repassadas para o Censo Escolar 2017 têm até esta quarta-feira, 11, para fazer as alterações no Sistema Educacenso. Esse prazo não será prorrogado. O Censo Escolar é o principal instrumento de coleta de informações da educação básica, e é considerado o mais importante levantamento estatístico educacional brasileiro na área. Fonte: MEC

 

MEC libera R$ 6,1 milhões para o Pronatec

Com o objetivo de cumprir o compromisso de expandir a rede de educação técnica, o Ministério da Educação liberou R$ 6,1 milhões para cursos de formação profissional de trabalhadores no âmbito do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Os recursos devem assegurar que as 4.480 pessoas matriculadas em cursos já em andamento, de cinco estados brasileiros – Amazonas, Tocantins, Paraíba, Rio de Janeiro e Goiás – concluam os estudos. Serão contempladas 52 cidades, totalizando 72 formações. 

 

Qualificação profissional

Todos os cursos são de formação inicial e continuada, ou seja, de qualificação profissional, e oferecidos na modalidade presencial. Entre eles estão os de assistente administrativo, eletricista industrial, encanador, maquiador, padeiro e recepcionista. O estado contemplado com o maior volume de recursos é o Rio de Janeiro, com R$ 1,8 milhão, seguido de Goiás que vai receber R$ 1,6 milhão, e da Paraíba, com R$ 1,1 milhão. Para Tocantins serão destinados R$ 910 mil e para o Amazonas R$ 512 mil. Fonte: MEC

 

Estudantes da UEM projetam construir um veículo off road

Estudantes do curso de Engenharia Mecânica da UEM iniciaram o projeto extracurricular de ensino "BAJA SAE" com o objetivo de planejar e construir um veículo off road completo. Baja SAE é uma competição entre alunos de universidades que nasceu nos Estados Unidos na década de 1970 e foi lançada no Brasil em 1994. BAJA é o veículo e SAE é a sigla internacional da Sociedade de Engenharia Automotiva. No Brasil é denominada SAE Brasil e representa a Sociedade dos Engenheiros de Mobilidade.

 

Organização

A estrutura de alunos no projeto conta com equipes divididas em Gerência (gerente administrativo, assessor administrativo, marketing, financeiro eventos e vendas/relações externas), Transmissão e Direção, Suspensão, Freio, Chassi e Elétrica/Eletrônica. Os estudantes planejam participar da Etapa Regional Sul da SAE Brasil representando a UEM. Durante a competição é feita uma avaliação comparativa dos projetos. (Fonte: As. Imp. AEAM)

 

Como combater as fake news em sala de aula?

As notícias falsas, ou fake news, não são um conceito novo. Mas, com o aumento da disseminação de informações nas redes sociais, especialistas discutem a importância de a escola desenvolver habilidades de leitura e análise para que o aluno consiga distingui-las. Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Stanford mostrou que estudantes têm dificuldade para atestar a credibilidade de informações na internet.

Anúncio x notícia

As dificuldades observadas foram, por exemplo, falta de habilidade para diferenciar um anúncio de uma notícia e identificar a fonte de uma informação. “Muitas pessoas pressupõem que os jovens, por serem fluentes em mídias sociais, são igualmente perceptivos em relação ao que eles encontram lá. Mas o nosso trabalho mostra o contrário”, argumenta Sam Wineburg, autor do relatório.

 

Educação digital

Para os pesquisadores, a solução para isso é o letramento digital, ou seja, o desenvolvimento da capacidade de compreender e avaliar os conteúdos online. Algumas habilidades apontadas são a capacidade de procurar outras fontes para checar uma informação, não pressupor neutralidade dos veículos de comunicação e não considerar a ordem de resultados dos mecanismos de busca como uma prova de credibilidade.

 

Indivíduo precisa de autonomia para pensar

Pesquisa realizada pelo Pew Research Center, constatou que 61% dos norte-americanos acreditam que a sua capacidade de tomar decisões melhoraria se eles tivessem algum tipo de instrução sobre como encontrar informações confiáveis online. “Escola e professor precisam ajudar o estudante a organizar e analisar esse conteúdo, tirando suas próprias conclusões. Com autonomia para pensar por si mesmo, o indivíduo será capaz de fazer as perguntas certas para chegar às respostas corretas”, afirma Acedriana Vicente Sandi, diretora Pedagógica da Editora Positivo.

 

Desenvolvendo competências

Um meio de desenvolver esse tipo de competência nos alunos durante a educação básica é através de exercícios de análise de informações. O Project Look Sharp, iniciativa do Ithaca College, nos EUA, aponta questões que podem ser empregadas ao analisar informações com os alunos: Quem criou o conteúdo? Qual o público alvo? Quem financiou? O que foi deixado de fora da mensagem? Essa fonte é confiável?

 

Sinal de alerta

Erros gramaticais, ortográficos, simplificações de conteúdo e até mesmo um tratamento visual pouco adequado devem acender o sinal de alerta. Digitar o texto, ou parte dele, no Google e observar os resultados pode, por exemplo, indicar se o texto é original ou se está sendo copiado. Fonte: Gazeta do Povo

 

ENEM: pessoas com deficiência auditiva recebem orientações em Libras

No ano em que estreia um novo recurso de acessibilidade para pessoas surdas ou com deficiência auditiva, a videoprova traduzida em Língua Brasileira de Sinais (Libras), o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 também oferece dicas e conteúdo específicos de orientação para esse público.

 

O Inep trabalha na produção de orientações gerais sobre as provas e em uma cartilha de redação em Libras. Dois vídeos já estão disponíveis no canal do Inep no YouTube. Um contém orientações gerais sobre o exame, com dicas sobre o que levar, documentos permitidos, objetos proibidos, horários das provas. O outro explica, detalhadamente, como será a videoprova.

 

MEC lança página da Cebas-Educação

O Ministério da Educação lançou ontem, segunda-feira, 9, a nova página de Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social na Área de Educação (Cebas-Educação). O espaço foi reformulado para garantir maior transparência ao processo de certificação e orientar melhor as entidades sobre os procedimentos para a obtenção do certificado. O objetivo é dar amplo conhecimento à sociedade sobre a possibilidade de usufruir das bolsas de estudo oferecidas por meio de instituições de ensino que recebem a certificação.

 

Instituições de Ensino

A nova página permite localizar geograficamente as instituições de ensino que ofertam bolsas Cebas. Para o público em geral, a página divulga os números da certificação e permite a visualização de sua distribuição pelo território nacional. O Cebas-Educação é concedido pelo MEC às entidades privadas sem fins lucrativos que atuam na área da educação básica, regular e presencial, e da educação superior. Acesse a nova página do Cebas. Fonte: MEC

 Maringá, 10 de outubro de 2017.

 

 

Assessoria de imprensa SINEPE/NOPR.

	Array
(
    [0] => No page with id root
)