Ouça nosso boletim

Boletim do SINEPE/NOPR- 02 de fevereiro de 2017

Boletim do SINEPE/NOPR- 02 de fevereiro de 2017

Assembleia                                                                                                           A diretoria do SINEPE/NOPR convida os associados para Assembleia Geral que será realizada no próximo dia 15 de fevereiro, a partir das 8h30, no Hotel Golden Ingá. Serão discutidas as reivindicações dos sindicatos laborais, e será formada a comissão de negociação para discutir a Convenção Coletiva de Trabalho.

 Jornada Pedagógica Nacional                                                                         A FTD Educação deu início em janeiro, em Fortaleza, à primeira Jornada Pedagógica em 2017. Maringá recebe o evento no dia 18 de fevereiro, das 8h às 12h, no Teatro Marista. O pedagogo e doutor em Educação, Casemiro Campos, e o arte educador, compositor, autor de livros didáticos e literatura infantil, Marco Antônio Hailer, falarão para educadores convidados sobre os desafios da Educação na atualidade e também sobre a importância de gostar de ler para a formação de leitores e cidadãos, entre outros importantes pontos. 

Inscrições                                                                                                                                      O evento vem mostrando os novos desafios de gestores e docentes na Educação. Aprendizagem e avaliação estão entre os temas que escolas adotantes de 12 cidades do Brasil poderão debater e entender! Em Maringá, as inscrições podem ser feitas pelos e-mails Regina.barbosa@ftd.com.br e vera.costa@ftd.com.br  ou pelo telefone (43) 2104 4700 e através do SINEPE/NOPR no e-mail secretaria@sinepenopr.com.br e pelo telefone (44) 3226-1187.

Censo da Educação

As instituições de educação superior de todo o país, públicas e particulares, devem preencher on-line os dados do Censo da Educação Superior 2016. O prazo, aberto nesta quarta-feira, 1º de fevereiro, vai até 7 de abril próximo para as instituições federais e até 20 do mesmo mês para as demais.

 

Estatísticas oficiais

Após a divulgação oficial dos dados consolidados do Censo, as informações prestadas pelas instituições passam a figurar como estatística oficial da educação superior. Não será possível fazer inclusão, exclusão ou alteração nesses dados. O representante legal da instituição é responsável pela exatidão e fidedignidade das informações.

 

Pré-requisito

O Censo da Educação Superior é pré-requisito para a expedição de atos regulatórios e participação das instituições de ensino em iniciativas do MEC, como o Programa Universidade para Todos (ProUni), o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

 Filmes nas escolas

O Ministério da Educação vai intensificar as articulações com as redes estaduais e municipais de ensino para oferecer aos estudantes mais acesso a filmes brasileiros, nas escolas ou em salas de exibição.

 

 Polícia Federal

O Ministério da Educação protocolou na tarde desta quarta-feira, 1º, pedido de apuração de denúncias feitas por seis candidatos a vaga no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), na sede da Polícia Federal (PF), em Brasília. Os candidatos relataram o acesso indevido a dados pessoais, que teriam possibilitado mudanças de senha e informações de inscrição, como opção de curso. O processo de inscrição no Sisu foi concluído no último dia 29, com 2,4 milhões de inscritos.

 

Denúncia relevante

No ofício do MEC, o ministro informa que tem conhecimento de seis casos, diante dos 4,4 milhões de inscritos. No entanto, argumenta que, diante da relevância do tema, que mobiliza milhões de estudantes, e da gravidade das denúncias, considera necessário proceder a uma investigação para que se apurem os fatos relatados, visando o esclarecimento à sociedade. O documento foi encaminhado pelo chefe de gabinete da Secretaria de Educação Superior (Sesu), Ataíde Alves.

Vistos para os EUA                                                                                               Segundo o Portal Convergência Digital, o general John Kelly, defendeu o uso do histórico de navegação na internet e as relações por meio de redes sociais, além dos contatos nos celulares, como informações a serem utilizadas na avaliação de pedidos de visto para os EUA.  

Prova da identidade                                                                                             Questionado sobre a política proposta pelo presidente americano Donald Trump, de ‘extreme vetting’, algo como ‘verificação extrema’, o secretário do DHS respondeu que quem pedir visto terá que provar a identidade, possivelmente entregando informações digitais. 

Registros                                                                                               

“Deverá ser um registro de que websites visitam ou informações de contato no telefone para que possamos ver com quem estão falando, mas isso tudo ainda está em desenvolvimento”, disse o general, conforme relato do site jornalístico americano Talking Point Memo. 

 

 

 Maringá, 02 de fevereiro de 2017.

Assessoria de imprensa SINEPE/NOPR.

	Array
(
    [0] => No page with id root
)